28 de mar de 2009

A menina de Laços
Eram lindas aquelas cores que formavam um círculo de fora para dentro, com branco, vermelho e amarelo.Parecia um pirolito gigante, o qual Anna nunca experimentara.
Assim se via o circo passando.Ele era magnífico e fantasiosos eram seus habitantes.Os palhaços, com aquele rostos pintados de formas engraçadas, com roupas de bolinha e brincadeiras de encantar qualquer um, inclusive Donna, a mãe de Anna.As bailarinas faziam piruetas de deixar a plateia tonta e suas roupas eram o sonho das filhas dos patrões.Ah, quanta alegria podia ser espalhada através do circo!Foi quando Anna, a menina de origem humilde avista o trapezista.Embora ela não soubesse o que era ser um trapezista.
Nesse mesmo momento, Anna percebe que seu laço de cabelo se perde pela rua, dando uniformidade as suas roupas amarrotadas e sem costura.Num despertar, o sonho daquela menina se transforma.Ela tenta compreender que agora seu destino é encontrar seu príncipe e agora ela o tem à sua vista.
Muitos dizem que o sexto sentido feminino nunca deve ser ignorado e assim o fez.Anna deixou seu casebre e caminhou horas e horas até chegar a cidade, levando consigo uma simples trouxa de roupa.Sozinha e perdida, desabou em lágrimas sem saber o que fazer.Foi então que um belo rapaz estendeu-lhe a mão, perguntando seu nome.Era o trapezista.Percebendo que a moça estava nervosa e sem casa, ele lhe ofereceu uma noite no trailer para que ela pudesse descansar sem perigo.
No outro dia sua mãe saiu ã sua procura, porém a única coisa que viu foi uma linda ajudante do mágico, com o rosto todo coberto pela maquiagem ofuscante, caminhando em direção a circo.Mesmo sem reconhecer que era a sua menina, Donna sentia que ela não estava longe.
Contudo, o circo foi embora e Anna o seguiu, na chance de ser tudo aquilo que sonhara, mas nunca esquecera aquele último olhar dado entre ela e a mãe, que definitivamente perdeu-a para um novo mundo, inusitado e diferente, o mundo do circo.

Nenhum comentário: